Buscar

Livre-se das acnes e melhore o aspecto da sua pele oleosa.

Se você tem a pele facial oleosa e às vezes aparecem espinhas que duram mais de 7 dias, se prepare para uma dica incrível que ajudará no equilíbrio da sua epiderme e diminuirá o ciclo dessas infecções cutâneas.


Espinhas e acnes são a mesma coisa. Acne é o nome científico e espinha o nome popular. Ambas são a obstrução do sebo piloso sebáceo por bactérias. A mais conhecida das bactérias que se alojam no nosso rosto é a Propionibacterium ou Cutibacterium, capaz de infectar e inflamar a pele por até 7 dias (ciclo natural de uma acne) ou mais. Esse tipo de bactéria se alimenta do sebo cutâneo, inflamando o local de forma pontual, deixando a sua pele avermelhada e com pontos de pus esbranquiçados.

A pele é o maior órgão do organismo e a produção de óleo é natural para manter a proteção, flexibilidade e garantir a hidratação dessa região. Portanto, óleo e pele combinam sim!


Ter a pele um pouco mais oleosa nem sempre é ruim, mas temos de ter um equilíbrio para que esse sebo não se acumule em algumas regiões, causando possíveis infecções.

O importante é manter o manto hidrolipídico saudável, com foco na microbiota da pele.

Para proporcionar esse equilíbrio, precisamos ter especial atenção na lavagem do rosto, essa região não pode ser agredida, lesionada, esfoliada com muita frequência e nem receber produtos químicos ou sabonetes que ressequem, limpem demais a pele, ou seja, que retirem toda a oleosidade de proteção externa. Considere essas características na escolha do sabonete facial líquido ou em barra para evitar o efeito rebote da oleosidade.

Outro aspecto que envolve na oleosidade da pele são os hormônios em desequilíbrio, sejam eles durante a TPM, climatério, menopausa, e também a nossa ingestão. Comer muita comida oleosa ou ingerir muitas toxinas, remédios, químicas, podem aumentar o desenvolvimento de acnes.


Existe um protocolo natural, que você deverá fazer todos os dias por até 7 dias, se persistirem os sintomas, use por mais 3 vezes por semana por no máximo 2 semanas (use sempre uma vez no dia, de preferência, faça a máscara 2 horas antes de dormir), que pode ajudar muito nesses casos, sem interferir no organismo com químicas e nem com residuais indesejados.



Protocolo de argila verde:

Você precisará de argila verde, rica em montmorilonita, é ideal para peles extremamente oleosas e sensíveis, que necessitem de regeneração rápida. É considerada a mais universal das argilas, podendo também ser usada para acalmar a pele e amenizar manchas. A água termal de alecrim ou erva cidreira, que equilibra o pH da pele e proporciona atividade no manto hídrico da epiderme, garantindo hidratação extra com propriedades físico-químicas benéficas à saúde. As águas termais extraídas de plantas como alecrim e a erva cidreira, ou lemongrass agregam componentes hidrossolúveis que compõem a estrutura molecular dos óleos essenciais, então normalmente podemos ter o aroma agradável da planta de origem com uma atividade mais suave do que a do óleo essencial puro. A água termal de alecrim, proveniente da planta rosmarinus officinalis, é rica em minerais, principalmente o fosforo, enxofre, silício, magnésio e potássio. Ativa e proporciona maior circulação vascular, sendo excelente tônico e adstringente.

A água termal de erva cidreira, proveniente da planta Cymbopogon schoenanthus, é rica em minerais como zinco, enxofre, silício, magnésio, cálcio e potássio, indicada para estabilizar a oleosidade e manter o manto hidrolipídico do tecido cutâneo.

Para fazer a máscara, misture esses 2 ingredientes e aplique na pele limpa e seca. Deixe agir por até dez minutos sem deixar secar, nesse caso, borrife sempre a água termal em volta do rosto e garanta a troca de minerais e ativos da máscara, no seu potencial máximo, durante todo o processo. Aplique em todo o rosto e intensifique nas áreas com acnes com duas camadas de máscara.

Após 10 min, lave o rosto no banho com água morna para fria ou retire com algodão e água termal. Passe novamente a água termal, espere secar naturalmente e, por fim, finalize com óleo vegetal puro de jojoba, óleo essencial de melaleuca e óleo essencial resina de copaíba (3 ml ou 4 ml de jojoba para 1 gota de melaleuca e 1 de copaíba). A pele vai permear esses ativos em no máximo 10 minutos. Prefira fazer a máscara de noite, 2 horas antes de dormir. Não use mais nenhum cosmético na pele após a máscara e no dia seguinte passe protetor solar em todo o rosto toque seco e evite exposição solar por 10 dias.




Por Cristiane Pagliuchi

Eng Cosmética, Aromaterapeuta, especializada em osmologia, psicoaromaterapia e linguagem do corpo.


91 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo